Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

BCP propôs aos trabalhadores cortes salariais entre 5% e 10% para evitar despedimento - presidente

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 04 nov (Lusa) - O presidente do BCP disse hoje que o banco está a negociar com os sindicatos reduções salariais entre 5% a 10% para evitar uma maior saída de trabalhadores e mesmo o recurso ao despedimento coletivo.

Os sindicatos da banca e o BCP estão há algumas semanas a negociar uma redução dos salários até 2017, quando o banco deverá ter recomprado todo o capital que o Estado injetou no BCP, para que se evite a redução de mais de 1.200 trabalhadores acordada com a Comissão Europeia por o ano passado o Estado ter injetado 3.000 milhões de euros no banco para o recapitalizar.

Nuno amado não quis adiantar pormenores sobre a redução salarial proposta, mas avançou que "o número andará entre 5% e 10%" sublinhando que este corte será "temporário", ou seja, durará "enquanto o banco tiver o apoio público".