Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Banca: Ulrich critica custos excessivos dos consultores internacionais escolhidos pelo Governo

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 25 jul (Lusa) - O presidente do Banco BPI criticou hoje os custos que o banco tem que suportar com os consultores internacionais escolhidos pelo Ministério das Finanças e pelo Banco de Portugal, defendendo que sejam escolhidos consultores portugueses.

"É lamentável numa altura em que estamos a reduzir custos, e em boa parte custos com pessoal, ter que andar a pagar milhões de euros aos consultores externos, alguns que vêm de Londres, o que se torna ainda mais difícil de perceber, já que nem à zona euro pertencem", afirmou Fernando Ulrich, presidente do BPI, na conferência de imprensa de apresentação dos resultados semestrais.

"Só por causa do plano de capitalização tivemos 2,3 milhões de euros de custos com os consultores escolhidos pelo Ministério das Finanças. Mais 200 mil euros para o programa de inspeções do Banco de Portugal. No total, desde o ano passado, a fatura dos consultores escolhidos pelas autoridades portuguesas chegou a 5,3 milhões de euros", revelou Ulrich.