Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austeridade: Sindicatos da Agricultura condenam "políticas anti-sociais" e aumentos de impostos

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 12 set (Lusa) - A Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo (FESAHT) e a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) condenaram hoje "as políticas anti-sociais do Governo" e rejeitaram novos aumentos de impostos.

A FESAHT, afeta à CGTP, salienta que as medidas anunciadas (aumento da taxa social única para os trabalhadores e redução da mesma para as empresas, entre outras) vão "provocar mais pobreza, mais miséria, mais exclusão social e conduzem o país a uma situação de rápida degradação social e económica cujos efeitos são desastrosos".

Para a Federação, "estas medidas brutais" vão reduzir ainda mais o consumo e aumentar a falência de empresas e famílias e aumentar o desemprego e as desigualdades" nestes setores.