Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austeridade: Presidente do Eurogrupo escusa-se a comentar situação política em Portugal

Lusa economia

  • 333

Nicósia, 14 set (Lusa) -- O presidente do Eurogrupo escusou-se hoje, em Nicósia, a comentar a situação política em Portugal, e em concreto o anúncio do voto contra do PS ao Orçamento de Estado para 2013, por se tratar de uma questão interna.

"Nunca comento desenvolvimentos políticos internos num Estado-membro", declarou Jean-Claude Juncker, na conferência de imprensa após uma reunião do Eurogrupo, quando questionado sobre o fim do consenso político em Portugal em torno do programa e de um alegado mal-estar entre os partidos da coligação devido às mais recentes medidas de austeridade anunciadas pelo Governo.

Apontando que tem "imaginação suficiente" para comentar questões políticas internas de determinado país, Juncker disse, em tom irónico, que também tem "imaginação suficiente" para saber que, se usasse toda a sua imaginação, "precisava ainda de mais imaginação para sair da situação" em que se colocaria, razão pela qual evitar sempre fazer esse género de comentários.