Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ausência de consenso não pode justificar "inação" política - Poiares Maduro

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 24 mai (Lusa) - O ministro-Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, afirmou hoje que a ausência de consenso não pode servir de justificação à "inação" política e reiterou que é opção do Governo ficar no euro.

"A ausência de consenso não pode servir de justificação à inação política. Aquilo a que este Governo, qualquer Governo, está obrigado é a uma genuína procura de consenso. Mas o consenso não pode ser fictício", disse Poiares Maduro numa intervenção proferida na conferência 'Consensus e Reforma Institucional', a decorrer na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

O governante enfatizou que "a opção deste Governo é clara: ficar no euro", mas, para tal, "é preciso assumir certas regras do jogo".