Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Audiovisual e criadores europeus devem ser protegidos no acordo de comércio livre - SPA

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 14 mai (Lusa) - A Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) alertou hoje que a produção europeia de cinema e audiovisual deve ser protegida no acordo sobre comércio livre, a negociar entre os Estados Unidos e a União Europeia, para não prejudicar os criadores.

Os Estados Unidos e a União Europeia (UE) deverão iniciar em breve as negociações transatlânticas com vista à criação de uma das maiores zonas de comércio livre do mundo, mas vários Estados-membros da UE, incluindo Portugal, exigem que o setor audiovisual fique protegido e não seja incluído nessas negociações.

A agência France Presse revelou hoje que 14 países europeus, incluindo Portugal, assinaram uma carta, escrita por iniciativa de França, em que fazem este apelo à presidência irlandesa da UE e à Comissão Europeia.