Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Associação de clientes desconhece se acusação abrange todo o processo BPP

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 11 de fev (Lusa) - O presidente da Privado Clientes, associação de clientes do Banco Privado Português (BPP), Jaime Antunes, disse não estar claro se a acusação do Ministério Público, hoje conhecida, "se refere ao BPP no geral ou ao caso específico da Privado Financeiros".

"Ainda não percebi a que se refere [esta acusação]: se se refere ao BPP em geral ou a um caso específico de uma empresa chamada Privado Financeiras, porque fala-se num aumento de capital em 2008 e o BPP, em 2008, não fez nenhum aumento de capital. Quem fez foi a empresa Privado Financeiros, que foi o veículo que o BPP constituiu para intervir na guerra do BCP", explicou Jaime Antunes, em declarações à agência Lusa.

"Suponho que estamos a falar deste caso em específico e não do caso do BPP em geral", disse ainda Jaime Antunes, acrescentando que "esta decisão significa que, na opinião do Ministério Público, há crime nesse aumento de capital e, a ser assim, é natural que os responsáveis pelos prejuízos sejam presos".