Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ano de menos castanha, mas mais proveitos para produtores transmontanos.

Lusa economia

  • 333

Vinhais, Bragança, 26 out (Lusa) -- A campanha da castanha, na zona de maior produção nacional, a Terra Fria Transmontana, trará este ano menor quantidade, mas mais proveitos financeiros para os produtores, segundo as perspetivas do setor divulgadas hoje, em Vinhais.

Esta zona do Nordeste Transmontano é responsável por quase metade da produção nacional de castanha, que enfrenta mais um ano atípico, mas, ao contrário da última campanha, que sofreu quebras na ordem dos 50 por cento, esta promete uma boa colheita.

A apanha está atrasada, há menos fruto nos castanheiros e, precisamente por haver menos, a castanha é maior, com melhor calibre, adiantou hoje Eduardo Roxo, presidente da associação florestal ARBOREA, uma das parceiras da organização da feira Rural Castanea, que abriu hoje, em Vinhais e decorre até domingo.