Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Angola expediu primeiro carregamento de gás natural, com ano de atraso

Lusa economia

  • 333

Londres, 16 jun (Lusa) - Angola expediu hoje por via marítima o seu primeiro carregamento de gás natural liquefeito, após sucessivos adiamentos e com um ano de atraso sobre a data inicialmente prevista, noticiou o Wall Street Journal na sua edição eletrónica.

O jornal, que cita um comunicado de imprensa da empresa Angola LNG, refere que o primeiro carregamento, comprado pela petrolífera angolana Sonangol, se destina ao Brasil.

Lançado em 2007 para aproveitar o gás natural resultante da exploração petrolífera, evitando a sua queima, o Angola LNG reúne a Chevron (36,4 por cento), Sonangol (22,8 por cento), BP Exploration (13,6%), Eni (13,6%) e Total (13,6%) e representa um investimento de 10 mil milhões de dólares (cerca de 8 mil milhões de euros), prevendo-se que o projeto tenha uma duração mínima de 30 anos.