Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Algum retrocesso social é inevitável" perante dimensão da crise -- Paulo Trigo Pereira

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 10 dez (Lusa) - Os "erros do passado" que conduziram à atual crise significam que "algum retrocesso social é inevitável", disse hoje o economista Paulo Trigo Pereira.

"Isto não é uma situação transitória, não é um estado de emergência", disse Trigo Pereira durante um debate sobre "Sustentabilidade do Estado social" na Faculdade de Direito de Lisboa. Para o economista, o atual problema de financiamento do Estado vai prolongar-se pelas próximas décadas.

"Tivemos um tsunami de que não vamos sair nos próximos 30 anos, com a entrada da China, da Índia e do Brasil" nos mercados globais. "A economia europeia não voltará a crescer às taxas dos anos 50 e 60."