Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda externa: Pedir mais tempo à 'troika' é como tomar uma aspirina para a pneumonia - Jerónimo de Sousa

Lusa economia

  • 333

Guimarães, 28 ago (Lusa) - O líder do PCP classificou a avaliação da 'troika' a Portugal como a "banalização da ingerência estrangeira" no país e afirmou que pedir mais tempo para cumprir o memorando de entendimento é uma "aspirina" num caso de "pneumonia".

À margem da visita a Guimarães 2012, Jerónimo de Sousa disse que o Governo "está direcionado" para o aumento das medidas de austeridade e "não para resolver os problemas da economia".

O líder comunista voltou a defender como solução a "rutura" com o "pacto de agressão" que, segundo ele, representa o memorando de entendimento entre o Governo e a 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional).