Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda externa: Mais um ano suavizará impacto social do programa português - Olli Rehn

Lusa economia

  • 333

Estrasburgo, França, 11 set (Lusa) -- O comissário europeu dos Assuntos Económicos disse hoje que a extensão, por um ano, do calendário para Portugal reduzir o seu défice "vai suavizar o impacto social e o custo económico a curto prazo" do programa de ajustamento, que é "necessário".

A declaração de Olli Rehn foi divulgada em Bruxelas após a conclusão da missão da 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) para a quinta revisão do programa de ajustamento de Portugal, por ocasião da qual foi acordada a revisão das metas para o défice das contas públicas, permitindo o adiamento por um ano do cumprimento do limite de 3 por cento.

"Esta extensão, assim como o facto de as autoridades portugueses esperarem serem capazes de cobrir quaisquer necessidades de financiamento adicional, são mais um testemunho da crescente credibilidade de Portugal", comentou.