Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda externa: Governo continua a defender défice de 4,5% para 2014 - Paulo Portas

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 11 set (Lusa) - O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, disse hoje no parlamento que o Governo continua a defender um défice orçamental para 2014 de 4,5% do PIB e não a meta de 4% que resultou da sétima avaliação da 'troika'.

"O Governo continua a pensar que a meta de 4,5% [para o défice de 2014] é a mais adequada", defendeu o vice-primeiro ministro na intervenção inicial que fez na comissão parlamentar de Acompanhamento às Medidas do Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF).

Na sétima avaliação da 'troika' (Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu) ficou estabelecido como meta para o défice orçamental em percentagem do Produto Interno Bruto (PIB), um valor de 5,5% em 2013, 4,0% em 2014, mas o Governo, tal como já havia defendido, quer que a meta para o próximo ano seja de 4,5%.