Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda externa: Barroso diz-se satisfeito com avaliação e insiste que programas funcionam

Lusa economia

  • 333

Bruxelas, 15 mar (Lusa) -- O presidente da Comissão Europeia afirmou-se hoje muito satisfeito por o sétimo exame regular da 'troika' concluir que o programa português continua a ser bem executado, e insistiu que "os programas funcionam", dando como exemplo a Irlanda.

"É com muita satisfação que constato que o exame regular revelou mais uma vez que o programa português está a ser executado corretamente, no que diz respeito sobretudo ao grande objetivo do programa, que é a possibilidade de Portugal financiar-se diretamente nos mercados. A verdade é que a execução do programa tem permitido que os investidores retomem a confiança na economia portuguesa", afirmou Durão Barroso, no final de uma cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia.

Questionado sobre as revisões do défice, recessão e desemprego, para valores mais gravosos que o anteriormente projetados, o presidente do executivo comunitário sublinhou que "o objetivo do programa, no que respeita a Portugal e a outros países, é o país poder voltar a financiar-se por si próprio", e disse por isso ser importante realçar, até para "mostrar esperança", já que há consciência de que "há sacrifícios muito pesados que estão a ser feito", que "é possível o país voltar a um nível de crescimento".