Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

AIP promete guerra à tentativa das Finanças de fundir sociedades de gestão de garantia mútua

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 08 jul (Lusa) -- A AIP-CCI considerou hoje "impensável" que as Finanças pretendam alterar o modelo de governação do sistema de garantia mútua, fundindo as suas sociedades de gestão, e compromete-se a "mobilizar" os seus associados para evitar "este erro".

O Estado -- avisou o presidente da AIP - CCI / Associação Industrial Portuguesa - Câmara de Comércio e Indústria, José Eduardo Carvalho - domina o Fundo de Contragarantia e a Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua, dois pilares fundamentais do sistema, mas não tem a maioria nas sociedades gestoras, entregue a bancos e empresas.

A AIP, garantiu Carvalho no seminário "Financiamento Para a Recapitalização das Empresas", promovido pela NYSE Euronext e AIP-CCI, irá agora mobilizar, através da sua participação e junto dos seus associados acionistas dessas empresas, "uma posição concertada nas assembleias gerais para evitar que este erro se possa cometer".