Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Advogados e solicitadores deixam de aceder diretamente a administradores de insolvência

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 31 out (Lusa) - Advogados e solicitadores vão deixar de aceder diretamente à atividade de administradores de insolvência, segundo a proposta de lei hoje aprovada pelo Governo, que faz ainda depender parte da remuneração destes do sucesso da recuperação de empresas.

O Conselho de Ministros, que esteve reunido hoje à tarde, aprovou um diploma que altera os requisitos para um profissional se tornar administrador judicial, tendo os candidatos de passar por um estágio e por um exame.

"Deixa de se facilitar o acesso à atividade de detentores de certos títulos profissionais, como até agora vinha sucedendo com os solicitadores e com os advogados, privilegiando-se a detenção de conhecimentos nas áreas do direito, comercial e das insolvências, e da gestão, contabilidade e auditoria", lê-se no comunicado de impressa distribuído aos jornalistas.