Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Acordo no Senado adia por dois meses potencial novo impasse nos EUA

Lusa economia

  • 333

Washington, 01 jan (Lusa) -- O acordo alcançado na madrugada de hoje entre Democratas e Republicanos no Senado dos EUA, ainda à espera da aprovação da Casa dos Representantes, adia por dois meses os cortes na despesa previstos para janeiro.

O Senado norte-americano aprovou hoje, primeiro dia do ano, a legislação que impede um "precipício orçamental" de aumentos de impostos e corte na despesa pública, numa votação em que a maioria ganhou por 89-8.

Depois de semanas de negociações entre os dois partidos, que culminaram com uma "maratona" de discussões encabeçadas pelo líder da minoria republicana no Senado, Mitch McConnell, e pelo vice-presidente, Joe Biden, o acordo ainda tem de passar na Casa dos Representantes, onde os Republicanos detêm a maioria dos votos.