Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

2013: 'Choque fiscal' no IRC ainda é incerto

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 19 dez (Lusa) -- Os contornos da ideia de reduzir a taxa do IRC de novos investimentos para 10% ainda não são totalmente conhecidos e a concretização deste 'choque fiscal' ainda é incerta, mas a avançar, terá um impacto limitado em termos orçamentais.

Em outubro, já depois de o Orçamento do Estado para 2013 ter sido apresentado, o Jornal de Negócios noticiou que o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, estava a considerar a possibilidade de reduzir o IRC (o imposto pago sobre os lucros pelas empresas, cuja taxa base é 25%) para 10% no caso de novos investimentos.

"Precisamos de nos tornar competitivos para a atração do investimento. Iremos falar com a 'troika', no âmbito da sexta avaliação, sobre possíveis instrumentos de estímulo ao investimento", afirmou Santos Pereira.