Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

13 empresas sul-coreanas paradas no complexo conjunto entre as duas Coreias em Kaesong

Lusa economia

  • 333

Seul, 08 abr (Lusa) -- Um total de 13 empresas estão paradas no complexo industrial de Kaesong, o único projeto conjunto entre as duas Coreias depois de Pyongyang ter impedido o acesso de sul-coreanos ao local, revelou hoje o Ministério da Unificação de Seul.

O Ministério explica que outras nove empresas ficaram paralisadas depois das primeiras quatro companhias terem suspendido o trabalho durante o fim de semana devido à falta de fornecimento de produtos depois de na quarta-feira a Coreia do Norte ter decidido unilateralmente cortar o acesso de pessoas e veículos da Coreia do Sul.

Hoje foi o sexto dia em que os funcionários sul-coreanos não puderem aceder ao complexo de Kaesong, na Coreia do Norte, apesar da saída ser permitida o que possibilitou que ao longo do dia 39 pessoas abandonassem o local, diminuindo para menos de 500 o número de sul-coreanos que ainda estão nas empresas.