Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ver os azulejos da Infante Santo degradados "tem um sabor muito amargo" -- Júlio Pomar

Lusa Cultura

  • 333

Lisboa, 02 abr (Lusa) -- Júlio Pomar, um dos seis artistas que assinam os painéis de azulejos da avenida Infante Santo, em Lisboa, diz que ver a obra que pintou com Alice Jorge "em muito mau estado de conservação" tem "um sabor muito amargo".

O pintor, de 87 anos, é o único dos seis autores destas obras ainda vivo. Os quatro primeiros painéis - na perspetiva de quem desce a avenida - foram instalados em 1959. O último, de Eduardo Nery, em 1994.

Júlio Pomar assinou o que é hoje o painel mais degradado daquele conjunto. Àquele quadro faltam dezenas de azulejos. A autarquia promete, contudo, que ele estará recuperado e completo no fim do verão.