Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Jovem chinês de 22 anos danificou relógio do século XVIII num ataque na Cidade Proibida

Lusa Cultura

  • 333

Pequim, 06 mai (Lusa) -- Um jovem chinês de 22 anos danificou deliberadamente uma sala de exposições da Cidade Proibida, o antigo palácio imperial em Pequim, lançando novamente duvidas sobre a segurança num dos principais museus do país, revelou hoje a imprensa.

O caso teve lugar no sábado quando o jovem, que foi detido, partiu um dos expositores fazendo cair ao chão um relógio do século XVIII que ali estava guardado e que ficou danificado, conta o China Daily.

A polícia não revelou o nome do jovem, mas disse que era oriundo da província de Hubei, enquanto que a administração do museu acrescentou que irá aumentar o número de câmaras de vigilância para reforçar a segurança do espaço.