Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Imaginarius recupera memórias das trocas de gado arouquês pela Linha do Vouga

Lusa Cultura

  • 333

Santa Maria da Feira, 23 mai (lusa) - O festival Imaginarius vai ter na exposição "A Vaquinha no Vouguinha" uma das suas estreias absolutas, recuperando com sons e imagens a memória da produção de gado arouquês comercializado através dos comboios que ligavam a montanha à planície.

O projeto é da associação Binaural/Nodar, que, ao longo dos três dias do festival da Feira, irá assim recuperar a história da raça oriunda das serras da Gralheira, Arada e Freita, recorrendo para o efeito a instalações sonoras e audiovisuais que poderão apreciar-se no antigo matadouro do município, na estação de caminho-de-ferro e num talho do mercado municipal.

Todo esse trabalho "entre o onírico e o documental" partiu de uma história verídica comi disse à Lusa o coordenador do projeto revelou-a à Lusa: "Antigamente o gado ia de comboio desde S. Pedro do Sul até aos matadouros do litoral e muitas dessas vacas foram parar ao de Santa Maria da Feira. Uma delas tinha dois vitelos, que ficaram para trás quando ela veio de comboio para o matadouro. No dia a seguir, uma dessas crias não parava de procurar a mãe e, por intuição, percorreu sozinha todo o caminho desde a quinta até à estação - onde sabia, por instinto, que ela tinha entrado no comboio".