Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cooperativa Oficina acusa DGArtes de "incongruências" e "desconhecimentol" da realidade

Lusa Cultura

  • 333

Guimarães, 15 maio (Lusa) - A cooperativa Oficina acusou hoje a Direção Geral de Artes de "tentar denegrir" a sua imagem e de "incongruências" e "desconhecimento total" da realidade na avaliação para atribuição de subsídios através dos Acordos Tripartidos de apoios indiretos às Artes.

Em declarações à agência Lusa, o responsável daquela cooperativa de Guimarães, José Bastos, reagiu assim à nova decisão final da DGArtes, dada a conhecer na terça-feira, que mantém os valores atribuídos à Oficina, depois de esta ter interposto uma providência cautelar de protesto contra os valores da primeira decisão.

Confrontado com as acusações d' A Oficina, o diretor-geral da DGArtes, Samuel Rego, não quis comentar as acusações, assegurando que o trabalho de análise das candidaturas foi "rigoroso" e que são "bem salientados" os aspetos "positivos" da candidatura.