Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Listas de espera: "Ninguém deixará de ser operado", apesar de recusa dos privados - Ministério

Lusa

  • 333

Lisboa, 23 set (Lusa) -- O secretário de Estado Adjunto da Saúde garantiu hoje que "ninguém deixará de ser operado se precisar", a propósito da recusa dos hospitais privados de fazerem algumas cirurgias após a descida do preço a pagar pelo Estado.

Em declarações à agência Lusa, Fernando Leal da Costa mostrou-se convencido de que "o setor privado e o setor social saberão adaptar-se e responder ao que são as possibilidades do Estado português em termos de pagamento".

O presidente da Associação Portuguesa da Hospitalização Privada (APHP), Teófilo Leite, revelou à Lusa que alguns hospitais privados se preparam para recusar fazer as cirurgias cujo preço é mais baixo do que o seu real custo.