Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Líder religioso paquistanês agredido por populares quando queria violar e matar menina de 3 anos

Lusa

  • 333

Islamabad, 01 out (Lusa) -- Um líder religioso da cidade paquistanesa de Multán, oeste do país, foi agredido por um grupo de populares e preso a um poste de eletricidade quando foi descoberto a pretender violar e matar uma rapariga de 3 anos.

De acordo com a polícia paquistanesa, citada pela agência Efe, a menor está bem de saúde e o religioso, que dava aulas numa escola, foi detido depois de confessar as suas intenções, explicou Irfán Sharif, responsável da polícia local.

O religioso terá raptado a criança no domingo junto a uma mesquita e levou-a para um cemitério nas imediações onde começou a cavar um buraco, mas a ação chamou à atenção de populares que atacaram o homem, libertaram a criança que está bem de saúde e não foi molestada.