Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Lider da Renamo "não tolera" provocações após duas mortes no centro de Moçambique

Lusa

  • 333

Gorongosa, 17 out (Lusa) - O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, assegurou hoje em Sadjundjira, Gorongosa, centro de Moçambique, que "não vai tolerar provocações", após violentos confrontos, a 20 quilómetros da sua base, entre a sua guarda e o exército governamental.

"Por saber que hoje é dia 17 de outubro [primeiro aniversário da instalação do líder da Renamo] na serra da Gorongosa, as pessoas estão a comemorar e a beber, passaram a escassos quilómetros da base, e atacaram a nossa posição em Mucodzi, mas ninguém estava na sub-base", precisou Afonso Dhlakama, momentos após o ataque.

A Renamo (Resistência Nacional de Moçambique) reivindicou ter morto 17 elementos do exército governamental nos confrontos de hoje.