Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Libertado homem condenado por incêndio que causou 29 mortos nos EUA em 1970

Lusa

  • 333

Tucson, Estados Unidos, 03 abr (Lusa) -- Louis C. Taylor foi colocado, esta terça-feira, em liberdade, depois de ter passado 42 anos na prisão por ter provocado o incêndio do Hotel Pioneer de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, onde morreram 29 pessoas.

Apesar de sempre se ter declarado inocente, viria a ser condenado à prisão perpétua, ao ser considerado culpado pelo incêndio, tido como o pior ocorrido em Tucson, estado do Arizona.

Taylor, detido quando tinha apenas 16 anos, apresentou-se, esta terça-feira, diante do juiz Richad Fields, do Tribunal Superior do condado de Pima, no âmbito de um acordo com o Ministério Público, não tendo refutado as acusações que lhe são imputadas pelas mortes ocorridas no incêndio de 19 de dezembro de 1970.