Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Lendoiro diz que negociações para salvar o Corunha pareciam golpe de estado

Lusa

  • 333

Corunha, 01 ago (Lusa) -- O presidente do Deportivo da Corunha, Augusto César Lendoiro, disse hoje que o acordo para salvar o clube de descer à terceira divisão espanhola de futebol "parecia um golpe de estado" e assegurou que vai continuar na presidência.

"Não admitimos que nos afastem de um lugar que ocupamos há 25 anos. Somos responsáveis pela dívida, mas também pelos êxitos e não vamos permitir que ninguém pense que pode assinar a nossa sentença de morte. Por vezes, parecia um golpe de estado", observou Lendoiro, após a longa reunião.

Do encontro entre o clube, os credores, a Liga e a associação de futebolistas saiu o acordo sobre os salários em atraso no Deportivo, com os jogadores a retirarem a queixa antes da meia-noite, que era a hora limite para evitar a despromoção "na secretaria" à terceira divisão, depois de na época passada ter caído desportivamente ao segundo escalão.