Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

LE/Final: O penoso prolongamento que Eusébio podia ter evitado, em 1968

Lusa

  • 333

Redação, 10 mai (Lusa) -- O Benfica sofreu a sua mais pesada derrota em finais da Taça dos Campeões Europeus de futebol em 1967/68, ao cair por 4-1 face ao Manchester United, após um prolongamento que Eusébio podia ter evitado.

Novamente a jogar "fora", em Wembley, os "encarnados" ficaram em desvantagem aos 55 minutos, por culpa de um golo de Bobby Charlton, mas, aos 80, Jaime Graça restabeleceu a igualdade, depois de jogada entre Adolfo e José Torres.

A uma dezena de minutos do fim, os "red devils" viram perigar a possibilidade de selar o primeiro título europeu de um clube inglês e "tremeram", com Eusébio, sobre o final, a desperdiçar ingloriamente uma daquelas ocasiões que não costumava falhar.