Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Justiça: Militar acusado de matar cadete condenado a pena suspensa de um ano e seis meses

Lusa

  • 333

Sintra, 13 jul (Lusa) - O militar acusado de em fevereiro de 2010 ter baleado mortalmente um cadete da Academia Militar, na sequência de um tiro acidental, foi hoje condenado a um ano e seis meses de prisão com pena suspensa .

Para a juíza, ficou provado que o arguido, Luís Canhoto, atuou de forma "indesculpável e leviana", confirmando-se o crime de negligência grosseira. "Apesar de não estar familiarizado com a arma em causa, [o arguido] conhecia as normas de segurança que são adstritas a qualquer arma, independentemente das suas características", argumentou, no Tribunal de Sintra.

Embora tenha "desrespeitado gravemente" as normas de segurança exigidas, o que resultou na morte de outro cadete, o tribunal considerou que Luís Canhoto se mostrou, ao longo das audiências de julgamento, "arrependido".