Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Justiça espanhola investiga 90 banqueiros por suspeitas de irregularidades na gestão

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 mar (Lusa) - O impacto da crise financeira em Espanha obrigou o Governo a injetar 37,7 mil milhões de euros em nove bancos, estando a correr nos tribunais vários processos para apurar as responsabilidades da gestão de 90 banqueiros.

O número recorde de banqueiros sentados no banco dos réus em Espanha foi noticiado pelo jornal El País, na sua edição de domingo, num artigo que identifica as nove instituições que receberam dinheiros públicos e que estão na mira das autoridades: Bankia, Caja Madrid, Banca Cívica, Caja de Ahorros del Mediterrâneo (CAM), Banco de Valencia, Caixa Penedés, Caja Castilla La Mancha (CCM) e Cajasur, a que se soma o Eurobank (que faliu em 2004).

No total, segundo o jornal, há 90 banqueiros que estão a ser investigados pela justiça espanhola, 74 dos quais estão a ser julgados na Audiência Nacional e os restantes 16 (da Banca Cívica) cujo processo ainda se encontra no tribunal de Pamplona.