Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Justiça: "casos Miguel Relvas" não justificam abertura de inquérito - PGR

Lusa

  • 333

Lisboa, 05 jul (lusa) - A Procuradoria-Geral da República informou hoje que não foram detetados ilícitos criminais no caso que envolveu Miguel Relvas e o jornal Público, nem no da licenciatura do ministro na Lusófona, sublinhando que não investiga questões "éticas ou políticas".

"A PGR não instaurou qualquer inquérito no que respeita aos chamados 'casos Miguel Relvas'. Só o fará se existirem indícios de ilícitos criminais. Como sempre se tem afirmado, designadamente em casos anteriores, a Procuradoria-Geral da República só investiga eventuais ilícitos criminais e não questões éticas ou políticas", indicou o gabinete de imprensa de Pinto Monteiro em resposta enviada à agência Lusa.

FC.