Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Junta Metropolitana do Porto não aceita "falta de respeito" do Governo

Lusa

  • 333

Porto, 31 mai (Lusa) -- A Junta Metropolitana do Porto (JMP) decidiu hoje "não aceitar mais uma desconsideração" e "falta de respeito" do Governo, criticando-o por só ter solicitado na quinta-feira o agendamento da assembleia-geral da Metro do Porto para hoje.

"É uma falta de respeito completa e absoluta o Governo pensar que quer, pode e manda e que tem aqui 16 presidentes de Câmara à disposição para fazer o que entende e o que não entende", afirmou aos jornalistas o presidente da JMP, Rui Rio, no final da reunião do órgão metropolitano, sublinhado a "incapacidade do Governo de, a tempo e horas, ter estudado as contas da Metro do Porto".

O Governo pediu na quinta-feira à tarde ao presidente da mesa da Assembleia Geral da Metro do Porto, Valentim Loureiro, o agendamento da reunião magna para a manhã de hoje a fim de analisar as contas de 2012 da empresa, depois de no dia 15 ter enviado ao encontro um representante "não credenciado".