Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

JS acusa governo de "deitar toalha ao chão" com possível introdução de propinas no Secundário

Lusa

  • 333

Redação, 29 nov (Lusa) - A Juventude Socialista acusou hoje o governo de "deitar a toalha ao chão" com a possível introdução de propinas para o ensino básico e secundário e acrescenta que o OE para 2013 é um "documento que desiste do país".

"A Juventude Socialista (JS) encara com perplexidade os planos do atual Governo, no sentido de criar propinas para a frequência dos ensinos básico e secundário. Para a JS, a discussão em torno da reforma das funções sociais do Estado não é sincera", refere comunicado hoje divulgado.

Na sequência das declarações do primeiro-ministro, feitas na noite de quarta-feira, os jovens socialistas acreditam que o Governo está a "deitar a toalha ao chão" e a desistir "da construção de um Estado que garanta aos seus cidadãos proteção social e o acesso a serviços de Saúde e Educação com um caráter universalista".