Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

João Proença: Se houver novo Memorando tem de haver eleições antecipadas

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 abr (lusa) - O secretário-geral da UGT, João Proença, rejeitou a possibilidade de ser negociado um novo Memorando de Entendimento com a 'troika' e defendeu que se isso acontecer as eleições legislativas têm de ser antecipadas.

"É totalmente indesejável a renegociação de um novo Memorando. Acho que a 'troika' se deve ir embora em junho do próximo ano. Mas se Portugal tiver de negociar um novo Memorando as eleições são obrigatórias porque este Governo não está em condições de negociar outro Memorando", disse João Proença em entrevista à agência Lusa.

O sindicalista defendeu, no entanto, que o importante é a mudança de políticas e não a mudança de Governo.