Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Jardim diz que medida que obriga a coleta de agricultores "é um aborto"

Lusa

  • 333

Porto Moniz, 24 mai (Lusa) - O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, classificou hoje uma "anormalidade" e um "aborto" a medida do executivo central que obriga os agricultores a se coletarem nas Finanças.

Alberto João Jardim fez esta crítica na inauguração do "IV Concurso Regional de Vinhos Engarrafados da Região Autónoma da Madeira", que decorreu no Centro de Ciência Viva, no concelho do Porto Moniz, no norte da ilha da Madeira.

Alberto João Jardim salientou que não era com aumentos de impostos que se vencia a crise "e muito menos com essa anormalidade do Governo da República que foi fazer exigências sobre os agricultores para se inscreverem nas Finanças e terem várias obrigações".