Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Japão: Nagasaki apela à proibição das armas nucleares

Lusa

  • 333

Tóquio, 09 ago (Lusa) -- A cidade japonesa de Nagasaki assinalou hoje 67 anos sobre o bombardeamento atómico de que foi alvo, numa cerimónia em que apelou à comunidade internacional para avançar com um tratado que proíba as armas nucleares.

Às 11:02 de hoje (03:03 em Lisboa), hora em que a bomba atómica explodiu sobre Nagasaki, em 1945, milhares de pessoas cumpriram um minuto de silêncio, no Parque da Paz, em memória das vítimas do ataque nuclear, que causou a morte a cerca de 70 mil pessoas.

Na ocasião, o presidente do município de Nagasaki, Tomihisa Taue, apelou à comunidade internacional para avançar no sentido da proibição das armas atómicas e pediu ao Governo japonês para rever a sua política energética e abandonar a aposta na energia nuclear, depois do acidente na central de Fukushima.