Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Japão espera começar a retirar combustível da central de Fukushima em 2020

Lusa

  • 333

Tóquio, 11 jun (Lusa) -- O Governo japonês e a TEPCO, operadora da central nuclear de Fukushima Daiichi, esperam poder retirar o combustível fundido do interior dos reatores atómicos na primeira metade de 2020, cerca de 18 meses antes do inicialmente previsto.

A Tokyo Eletric Power (TEPCO) e o Governo acreditam poder apresentar no final do mês uma atualização do plano de desmantelamento da central de Fukushima, uma tarefa que para estar completa irá prolongar-se por um período entre 30 a 40 anos.

A atualização do plano prevê que os trabalhadores de Fukushima possam começar a retirar o combustível dos reatores 1 e 2 da central na primeira de 2020 utilizando instalações e equipamentos especiais.