Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Isaltino Morais reitera inocência e afirma que processo é "um equívoco"

Lusa

  • 333

Oeiras, 03 abr (Lusa) - O presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, reiterou hoje a sua inocência pelos crimes de que foi condenado de fraude fiscal e branqueamento de capitais, sublinhando que todo o seu processo foi "um equívoco".

Isaltino Morais falou hoje, numa entrevista à RTP, sobre o seu processo, que decorre há dez anos, e sobre a sua condenação, de dois anos de prisão efetiva, considerando-se alvo de uma "pressão mediática" e, nos últimos meses, "objeto de terrorismo por alguns órgãos de comunicação social".

"Acredito nas instituições e no prestígio das instituições. O meu processo era nos tribunais que tinha de ser discutido e decidido. Acreditei que era possível que, nos tribunais, a questão fosse resolvida. A comunicação social criou um preconceito a meu respeito", afirmou.