Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Investigação revela ilegalidades no serviço público de autocarros de Macau

Lusa

  • 333

Macau, China, 14 nov (Lusa) - O Comissariado contra a Corrupção de Macau (CCAC) anunciou hoje, após uma investigação ao serviço público de autocarros, que o Governo praticou ilegalidades no acordo com as três operadoras, colocando em causa a legalidade da atividade.

"O CCAC considera que a situação constitui grave lesão do interesse público e mau aproveitamento do dinheiro público. O caso analisado é considerado o mais grave de violação da lei e de lesão do interesse público que o CCAC verificou no desempenho do seu papel fiscalizador", sublinha o organismo em comunicado.

O CCAC lançou uma investigação depois de ter recebido uma queixa, a 30 de maio, sobre alegadas irregularidades no serviço público de autocarros e suspeita de oferta de vantagens ilícitas, sem especificar a origem daquela, concluindo existirem "algumas ilegalidades muito óbvias nos atos praticados pelos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) para assegurar o serviço de autocarros públicos".