Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Integrar adaptação à mudança do clima nos planos municipais será difícil - Quercus

Lusa

  • 333

Lisboa, 13 jan (Lusa) - A Quercus defendeu hoje que uma das dificuldades no trabalho de definir uma estratégia de adaptação às alterações climáticas para cada autarquia será a integração das medidas nos instrumentos de gestão territorial já existentes, como os planos diretores municipais.

"Depois de identificados os impactos ambientais, as vulnerabilidades futuras, daquele concelho, é necessário que as recomendações [da estratégia] passem para os planos que a autarquia já tem em termos de saúde, edifícios, construção, de gestão florestal, de litoral", disse hoje à agência Lusa Ana Rita Antunes, do grupo Energia e Alterações Climáticas da Quercus.

Para a especialista, a maior dificuldade "daqui a um ano e meio será passar a estratégia para o papel, ou seja, tornar a estratégia um plano de desenvolvimento da autarquia, passando por colocar o que foi encontrado na estratégia [para] os instrumentos de gestão territorial, como sejam os planos diretores municipais, que as autarquias já têm e nos quais vão ter de incorporar as consequências das alterações climáticas".