Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inspetora da ACT diz que o viaduto da A15 que caiu não tinha Plano de Segurança

Lusa

  • 333

Caldas da Rainha, 21 out (Lusa) -- A inspetora da Autoridade para as Condições do Trabalho que investigou as causas do colapso do viaduto da A15, na Fanadia, em que morreram quatro operários, disse hoje ao Tribunal que a obra não tinha plano nem coordenador de segurança.

"O Plano de Segurança e Saúde só foi apresentado mais tarde e não apresentava riscos e medidas [de segurança] concretos para aquela obra" afirmou ao tribunal Rosália Lopes Rosa, inspetora da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) que em 2001 inspecionou as causas da queda do viaduto da A15, na Fanadia, no concelho das Caldas da Rainha.

A inspetora, que à data coordenava os serviços do então IDICT (Instituto de Desenvolvimento e Inspeção das Condições de Trabalho), nas Caldas da Rainha, foi hoje a primeira testemunha a ser ouvida no âmbito do julgamento do colapso do viaduto que a 19 de janeiro de 2001, vitimou quatro operários e feriu outros 12.