Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inspetor tributário explica em julgamento circuito financeiro do processo do Nacional

Lusa

  • 333

Funchal, 18 mar (Lusa) -- Um inspetor tributário explicou hoje nas Varas de Competência Mista do Funchal o circuito financeiro que desencadeou o processo que envolve dirigentes, ex-dirigentes e antigos jogadores do Nacional, em alegados crimes de fraude qualificada e branqueamento de capitais.

Artur Lencastre identificou dois procedimentos que visavam o pagamento de parte do salário de jogadores e técnicos do Nacional sem sujeição a tributação fiscal, através de contratos de utilização dos seus direitos do nome e imagem.

O primeiro, entre os anos de 2002 e 2003, em que era utilizada a empresa inglesa S&T; o segundo, relativo a 2004 e 2005, em que foi introduzida a Lenby, uma 'offshore' constituída por quatro dirigentes do Nacional à data, incluindo o seu atual presidente, Rui Alves, e o agora diretor regional dos Assuntos Fiscais, João Machado.