Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/swap: Ministra nega demora a atuar e diz que perdas 'só' aumentaram 330 ME nos 'swaps' cancelados

Lusa

  • 333

Lisboa, 28 nov (Lusa) - A ministra das Finanças contrariou hoje que a demora do Governo em atuar no caso dos 'swaps' tenha feito duplicar as perdas potenciais e defendeu que a comparação deve ser feita para as operações canceladas, cujas perdas cresceram 330 milhões.

"Entre o momento de entrada em funções do Governo [junho de 2011] e dezembro de 2012, o valor [de perdas potenciais dos 'swaps'] variou de 1,6 para 2,8 mil milhões de euros, o que é referido como refletindo o custo da alegada demora excessiva do Governo na resolução do problema encontrado. Mas este valor diz respeito à totalidade da carteira derivados, sendo que apenas uma parte foi cancelada e a análise deve incidir apenas sobre essa parte", disse hoje Maria Luís Albuquerque, na intervenção inicial da sua terceira audição na comissão de inquérito aos contratos 'swap'.

Segundo a governante, as 69 operações canceladas por este Executivo tinha um valor de mercado negativo de 1192 milhões de euros em junho de 2011, o qual passou para 1522 milhões de euros no fim do ano passado, quando começaram as negociações para o cancelamento destas.