Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/swap: Braga Lino diz que proposta do Santander para cancelar 'swap' tinha custos elevados

Lusa

  • 333

Lisboa, 22 out (Lusa) -- O ex-secretário de Estado Braga Lino garantiu hoje que na Metro do Porto não fez 'swaps' especulativos e que não aceitou a proposta do Santander Totta para cancelar uma operação considerada problemática devido aos custos que implicava.

"Não tenho aqui a informação, mas essa será uma das tais soluções que não passou na esfera técnica por ser desajustada. O Santander Totta propôs cancelar, mas qual era a contrapartida? Era um pagamento de umas larguíssimas dezenas de milhões de euros", afirmou Braga Lino na comissão parlamentar de inquérito aos contratos 'swap', em resposta à socialista Ana Catarina Mendes.

A deputada do PS questionou Braga Lino sobre porque não aceitou as várias propostas do Santander Totta para reestruturar um 'swap' feito em janeiro 2007. A deputada referia-se especificamente à proposta de setembro de 2010, quando o derivado já tinha um valor de perdas potenciais de 273 milhões de euros e que hoje ascendem a cerca de 450 milhões de euros.