Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/swap: Assessores de Sócrates consideraram que propostas poderiam "ser ponderadas"

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 ago (Lusa) -- Os assessores económicos de José Sócrates consideraram, em 2005, que as propostas de 'swaps' do Citigroup e Barclays com impacto no défice podiam ser "ponderadas no final do ano" caso houvesse necessidade para as contas públicas.

Segundo os documentos distribuídos pelo atual Governo, o Citigroup e o Barclays apresentaram em 2005 propostas aos assessores económicos do primeiro-ministro, Óscar Gaspar e Vitor Escária, para a contratação de operações de 'swap' que fariam reduzir artificialmente o défice orçamental.

Foi no seguimento das reuniões com os responsáveis desses bancos - a 23 de junho no caso do Barclays e 01 de julho no caso do Citigroup -, que as propostas foram reencaminhadas pelos assessores económicos para o chefe de gabinete de José Sócrates, Luís Patrão.