Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/PPP: Almerindo Marques desafia TC a provar gasto de 705 milhões

Lusa

  • 333

Lisboa, 22 mar (Lusa) - O antigo presidente da Estradas de Portugal (EP) Almerindo Marques desafiou hoje o Tribunal de Contas (TC) a provar que houve um agravamento dos encargos públicos em seis subconcessões rodoviárias no valor de 705 milhões de euros.

Na comissão parlamentar de inquérito às Parcerias Público-Privadas (PPP), Almerindo Marques disse que "quem acusa, prove", quando confrontado sobre a auditoria que analisou os contratos de seis subconcessões rodoviárias - Baixo Alentejo, Litoral Oeste, Algarve Litoral, Baixo Alentejo, Douro Interior e Autoestrada Transmontana.

Esta auditoria identificou contratos que fugiram ao visto prévio do Tribunal em que estão previstas "compensações contingentes" no valor de 705 milhões de euros.