Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/PPP: Almerindo Marques deixou a Estradas de Portugal por falta de condições

Lusa

  • 333

Lisboa, 22 mar (Lusa) - O antigo presidente da Estradas de Portugal (EP) Almerindo Marques afirmou hoje no parlamento que se demitiu da empresa pública em março de 2011 devido às "condições previstas" ao exercício de funções não se terem verificado.

Na comissão parlamentar de inquérito às Parcerias Público-Privadas (PPP), Almerindo Marques disse aos deputados que a saída, sem cumprir o segundo mandato, teve a ver com "as condições que estavam previstas e as que se vieram a verificar", adiantando que só não saiu mais cedo devido à recusa de visto do Tribunal de Contas a cinco subconcessões.

"Só não cessei funções no primeiro mandato, porque surgiu uma situação nova, que foi a recusa de visto do Tribunal de Contas [TdC]", declarou, em resposta ao deputado do CDS-PP Altino Bessa, que questionou o gestor sobre as circunstâncias da saída da EP.