Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/BPN: PCP quer que Passos esclareça contrapartidas ao BIC e contacto com Governo angolano

Lusa

  • 333

Lisboa, 16 jun (Lusa) - O PCP quer que o primeiro-ministro esclareça eventuais contrapartidas dadas ao banco BIC nas negociações para a compra do BPN e como justifica ter contactado diretamente o Governo angolano para interceder junto do presidente do BIC.

Estas questões fazem parte do requerimento entregue pelo PCP na comissão de inquérito parlamentar sobre a nacionalização e reprivatização do Banco Português de Negócios (BPN) e que deverão ser respondidas por escrito, até setembro, pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Na sexta-feira passada, no âmbito da comissão parlamentar de inquérito sobre o BPN, o presidente do banco BIC Portugal, Mira Amaral, disse que o primeiro-ministro teve intervenção direta no acordo de compra por 40 milhões de euros e adiantou que se realizaram duas reuniões em São Bento: Uma primeira a 23 de novembro de 2011, que fracassou; e uma segunda, a 28 de novembro de 2011, em que as negociações foram retomadas.