Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/BPN: Norberto Rosa diz que BIC "foi o único a candidatar-se" dentro dos limites impostos pela 'troika'

Lusa

  • 333

Lisboa, 12 jun (Lusa) - O ex-administrador do BPN Norberto Rosa disse hoje no Parlamento que o acordo com a 'troika' obrigava a que a Caixa encontrasse um comprador até 15 de julho do ano passado, o que limitou qualquer outra solução que não fosse o BIC, já que foi o único a apresentar candidatura.

Norberto Rosa, que está a ser ouvido no âmbito da segunda comissão de inquérito à nacionalização do Banco Português de Negócios (BPN), afirmou perante os deputados que foi difícil ao conselho de administração do BPN e à gestão da Caixa Geral de Depósitos (CGD) manter um banco em processo de reprivatização e com um Governo de gestão.

O ex-administrador do BPN e atual administrador da CGD disse também que colocou à disposição do Governo de gestão da altura, liderado por José Sócrates, várias opções para o futuro do BPN, mas que as negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI), Comissão Europeia e Banco Central Europeu, ?obrigaram? a opção de venda num curto espaço de tempo.